Orphan é muito tenso! Logo da primeira vez que vi o trailer eu já sabia o que essa Esther tinha. Bastou uma palavra, que eu não vou dizer -óbvio, e eu matei a charadinha. Não contente, o trailer dá muitas dicas mas deixa dúvidas também, resolvi assistir e confirmar o final.

orphan

Realmente há algo muito errado com a tal garota. Ah, e eu acertei!

O diretor é espanhol, Jaume Collet-Serra, e já trabalhou com outros diretores em filmes de suspense e terror.
Agora no meio hollywoodiano, Collet-Serra mostra ser muito bom ao criar climas e joga uma ambientação clááássica do gênero: casa isolada, floresta em volta, inverno com muita neve, até casinha na árvore -medomedomedo.
Quando o casal resolve adotar Esther é que tudo acontece, há uma quebra de rotina, faz despertar crises íntimas do passado, núcleo familiar fica conturbado e divide a familia.

A garota ‘toca o terror’ na casa, na escola, no parque… enfim, onde passa. Mas até aí não há como saber o que acontece. Todos acham que pode ser só um problema de adaptação, insegurança ou mesmo dela querer mais atenção que os filhos biológicos de Kate e John.

A ideia é muito promissora, de verdade. Só faltou um melhor desenvolvimento para o roteiro, eu diria um outro rumo.
O filme é um terror e acabou sendo mal julgado por instuições de adoção.

Acho melhor não falar mais nada, desse jeito ou eu conto o final ou ninguém assiste porra de filme nenhum.
Assisteaí o trailer, ele vai te deixar curioso.

Comentários

01 Comentário | Adicione o seu

  1. Renan disse:

    Você matou logo de início como sempre :)

    Mas eu achei realmente muito foda!

    Há!

    Te amo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *