Sempre me interessei por redes sociais, e não só pelas minhas, aprecio muito a de outros também.
Fiz meu primeiro blog em 2003 e era sobre sobre música, depois vieram muitos e muitos outros. Tenho, junto com este, mais uns quatro abertos [um mais ativo com textinhos bobos e jogados ao vento].
Fotolog foi [e é] um vício desgraçado e depois veio o Orkut [que até então eu não queria fazer porque achava babaca demais. Ainda acho mas continuo com ele por afeto a depoimentos, recados e fotos -bicha!].
O mais engraçado é que eu tinha tanta coisa e nunca me importei com visualização, divulgação, todas essas paradas aí que a maioria fica louca pra ter.
Nunca tive muita paciência pra MSN mas em compensação pra Flickr… Nossa, eu poderia passar dias vendo fotos!
Vieram mili redes diferentes, tudo ficou muito popular -o que é normal pra qualquer coisa que faça sucesso– e, sendo assim, se tornou até um pouco desagradável.

Mas cada um com o seu porque não existe certo ou errado, nem regrinhas pra se dar bem -BULLSHIT! Sempre terá um pra falar mal… mas e se falar? Você liga?

Enfim, comecei esse post depois que vi em outro blog, no Socialnomics, um vídeo sobre o Poder das Mídias Sociais [muito power!] que revela uma puta lista atualizada com dados de como essas redes todas fazem parte da vida das pessoas e como elas podem influenciar também. Veja:

[youtube video=lFZ0z5Fm-Ng]

  • Mais de 50% da população mundial está abaixo dos 30 anos de idade
  • 96% deles cadastraram-se nas redes sociais
  • Facebook superou Google em tráfego semanal nos EUA
  • Mídia Social ultrapassou a pornografia como atividade número 1 na internet
  • 1 de cada 8 casais que se casaram nos EUA ano passado se conheceram em redes sociais
  • Anos para alcançar 50 milhões de usuários:  Rádio (38 anos), TV (13 anos), Internet (4 anos), iPod (3 anos)…
  • Facebook ganhou 200 milhões de usuários no ano passado
  • Aplicativos de iPhone chegaram à marca de 1 bilhão em 9 meses
  • Não temos escolha quanto a fazer ou não mídia social, a questão é quão bem fazemos isso
  • Se o Facebook fosse um país, ele seria o terceiro maior do mundo, a frente dos EUA, atrás apenas de China e India
  • O mensageiro instantâneo QQ e a rede social Renren ainda dominam a China
  • Um estudo do Departamento de Educação dos EUA revelou que em 2009, na média, alunos online superaram os presenciais
  • 80% das empresas usam mídia social para recrutamento; Porcentagem das que usam LinkedIn: 95%
  • O segmento que cresce mais rápido no Facebook é o de mulheres entre 55 e 65 anos
  • Ashton Kutcher e Ellen Degeneres (combinados) possuem mais seguidores no Twitter do que as populações da Irlanda, Noruega ou Panamá.
  • 50% do tráfego em internet móvel do Reino Unido é para Facebook… as pessoas atualizam de qualquer lugar, a qualquer hora… imagine o que isso significa para consumidores insatisfeitos?
  • Gerações Y e Z consideram e-mail coisa do passado – algumas universidades pararam de distribuir contas de e-mail
  • Ao invés disso, elas estão distribuindo: eReaders + iPads + Tablets
  • Hoje, o que acontece em Vegas, permanece no YouTube, Flickr, Twitter, Facebook…
  • A segunda maior ferramenta de busca do mundo é o YouTube
  • Enquanto você assiste a este vídeo, mais 100 horas de conteúdo serão adicionadas ao YouTube
  • Wikipedia tem mais de 15 milhões de artigos… estudos mostram que ela é mais precisa do que a Enciclopédia Britânica… 78% não são artigos em inglês
  • Existem mais de 200.000.000 de Blogs
  • Por conta da velocidade com que a mídia social permite a comunicação boca a boca tornou-se boca-a-mundo
  • Se você fosse pago com 1 dólar toda vez que um artigo é publicado na Wikipedia, você poderia ganhar mais ou menos 156 dólares por hora
  • 25% dos resultados de busca para as 20 maiores marcas do mundo são links para conteúdo gerado por usuários de internet
  • 34% dos blogueiros postam opiniões sobre produtos e marcas
  • Você gosta do que estão dizendo sobre sua marca?
  • As pessoas se preocupam mais em como seu ambiente social classifica um produto ou serviço do que como o Google o classifica
  • 78% dos consumidores confiam na recomendação de conhecidos
  • Apenas 14% confiam em anúncios
  • Apenas 18% das campanhas tradicionais em TV geram retorno positivo de investimento
  • 90% das pessoas “pulam” comerciais usando TiVo
  • Kindle eBooks venderam mais do que livros de papel no último natal
  • 24 dos 25 maiores jornais impressos estão passando por altas quedas no número de circulação
  • 60 milhões de atualizações de status são feitas diariamente no Facebook
  • Nós não procuramos mais as notícias, as notícias é que nos encontram
  • Nós não procuramos mais por produtos e serviços, pois eles nos encontrarão por meio das mídias sociais
  • Mídia social não é uma modinha, ela é uma transformação fundamental no modo como nos comunicamos
  • Empresas de sucesso em mídias sociais atuam mais como Dale Carnegie (autor de Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas) e menos como Mad Men (série de TV norte-americana): escutando primeiro, vendendo depois
  • O retorno para o investimento em mídia social é: seu negócio ainda existirá daqui a 5 anos
  • Bônus: a comScore indica que a Rússia possui a audiência mais engajada de mídia social, com visitantes gastando 6,6 horas por e visualizando 1.307 páginas por mês – Vkontakte.ru é a rede social número 1 do país
  • Super chocante e interessante, né?

    E você é viciado em redes socias também? Se sim, meadiciona?

    Comentários

    3 Comentários | Adicione o seu

    1. Marylouise disse:

      This is such a nice resources around that you are providing and you give it away for nothing. I enjoy reading weaemstbrs that understand the benefits of offering a good info for free. I truly loved reading your post. Thank you!

    2. That’s an inventive answer to an interesting question

    3. hack44.cn disse:

      Wow, you ARE pretty incredible. My mom actually cooked non-baked beets, but I STILL couldn’t appreciate the beauty (and nutrition) of the red beet. The texture messed me up, but more importantly, I think my mom ruined the taste for me! I’ve been so afraid to try beets again, but it seems as tough I am missing out!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *