Dois patos de data, dois patos de idade, enfim, uma pata.
E aí, como é que você está se sentindo hoje? — Igual. Ah, igual, né?
No dia pode até ser “igual” por assim dizer, mas dias antes, hmmm, aí é complicado!
Eu tenho uma coisa, pra não chamar de problema, de sempre me cobrar muito nos meus aniversários. Tipo ano novo, sabe? Perguntas rondam minha mente: O que você fez? O que mudou? Aonde você quer chegar? E aí, Adriana, é isso?
É, é isso. Pelo menos é isso que tem pra hoje.
Tosco repetir, mas esse ano não passou, ele voou; voou e voou a jatinho particular. Sinto que não fiz nada e fico péssima com isso. Uma puta sensação de impotência diante de tudo, e, claro, eu sei que isso é uma “culpa” única e exclusiva minha, afinal eu é que deixei o tal tempo passar e não perceber e perder oportunidade e ficar desse jeito dias antes de completar mais um ano de vida. Penso em resolver isso me centrando mais, foco!, fazer uma to do list e cumprir tudo à risca – pronto, já era.
Não tive muitos amigos ao meu lado, tive poucos e bons. Amigos de verdade, os que me bastavam e que sempre estão comigo, pra mim, o suficiente. Recebi mensagens lindas, abraços apertados, presentes fofos e até surpresas que me deixaram em plena felicidade.

Diante de tantas demonstrações sinceras, acabei esquecendo todas àquelas pressões que fiz/faço e relaxando. É só mais um dia. É bom saber que é só mais um dia pra todo mundo, mas existem pessoas que se importam e fazem com que o dia comum se torne especial.
Aqui deixo registrado uma pitadinha do meu agradecimento e amor por todos que fizeram do meu dia melhor, emocionante, alegre e feliz. ;)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *