24out

Dave Grohl me salvou

Atualizado por Adriana 24.10.11 às 11:34

Sabe, depois da música “Walk” achei muito óbvio que o Dave Eric Grohl fosse a minha alma gêmea. Eu passei dias e dias ouvindo essa música (neste momento também, inclusive), em sequência, sem parar, num replay infinito…
Aí você deve pensar que existe pelo menos uma meia dúzia de garotinhas na sua timeline que se dizem almas gêmeas e pagam um puta pau pro Dave todos os dias. Bom, em primeiro lugar, eu não acho que ele seja minha alma gêmea por achá-lo bonito ou por ser de uma banda famosa – na verdade, falei na brincadeira porque o admiro pra cacete e fim de papo –, e, em segundo lugar, se você não paga pau pra ele, devia, o cara é foda demais, mas esta nem é a questão, então, vou começar de novo.

Um dia desses eu saí do trabalho, assim como todos os dias e assim como todas as pessoas normais que saem de seus trabalhos até que termine, enfim, os seus expedientes de trabalho.
Como sempre, caminho até o ponto de ônibus com meus fones de ouvido baratos e algumas poucas músicas aleatórias, porque o suffle do meu mp3 tá um verdadeiro lixo, e, quando de repente, surge algo que há tempos eu não ouvia.
Na hora em que eu ouvi “I’m your fool” senti que a música tava conversando comigo. E ela dizia muito.

“Is someone getting the best the best, the best, the best of you?
Or are you gone and on to someone new?”

Ela tava rolando e o sol pareceu brilhar mais. As pessoas pareciam sorrir. O vento passava por entre meus cabelos e depois me fazia um carinho no rosto. E o Foo Fighters lá, tocando pra mim, e o Dave lá, gritando pra mim.

“Has someone taken your faith?
It’s real, the pain you feel?
The life, the love you’d die to heal
The hope that starts
The broken hearts
Your trust, you must confess”

Ah, Dave, que sintonia é essa? Você canta o que eu preciso ouvir, assim, do nada, e me faz sentir uma vontade louca de viver e ser feliz.
De sentir o que nunca mais senti, de resgatar o que deixei de lado, de aceitar e de seguir em frente.
Sem dilemas, sem problemas, sem delongas.
Já li sobre casos que pessoas saíram do coma ou se curaram ao ouvir suas músicas/bandas preferidas, meu caso não chega a tanto, mas é tão bom sentir que algo mudou, que algo estalou dentro de você por causa de um cara que nem te conhece (não esquecendo que ele é minha alma gêmea, viu, galera), que nem sabe da sua existência, mas que faz tanta diferença pra tanta gente. E que é capaz de curar o interior do coração e mente que muito remédio não cura nem nunca vai curar.

“I swear I’ll never give in,
I refuse”

9 Comentários | Adicione o seu »

  1. Thiago said:
    out 31, 2011 @ 00:33 Responder

    Walk, best of you,i should have know e varias outras, foo fighters é bom d+
    belo post, bela redatora; gostei do site, acabei de adicinar
    abraços

  2. tedioso said:
    out 31, 2011 @ 02:47 Responder

    Me falaram que era igual e eu não acreditei! Venha conferir AQUI você também ;)

  3. Johnny said:
    out 31, 2011 @ 09:04 Responder

    Legal ^^

  4. Marcus said:
    out 31, 2011 @ 15:44 Responder

    “Sem música a vida seria um erro.”
    F. Nietzsche

    Devo muito à música também. Papo de salvar de “comas” alertas, de olhos abertos. E de evitar tantos outros.
    Música é o que há.

    Belo depoimento.

  5. @john_farias said:
    out 31, 2011 @ 18:42 Responder

    não discordo de voce Adriana , a música tem um papel importante no nosso emocional, eu tive uma experiencia parecida, mas com o LINKIN PARK, otimo post, voce vai no show dos FOO FIGHTERS (caso confirmarem né) ano que vem?

    • Adriana said:
      out 31, 2011 @ 19:11 Responder

      Eu vou com certeza! Nossa, não perco esse show por nada :)

  6. Anne said:
    nov 01, 2011 @ 19:26 Responder

    Meu dia ñ começa sem Foo Fighters!! A banda mais foda ever!!

  7. Júlia said:
    nov 25, 2011 @ 23:30 Responder

    bitches,please..ele é meu u_u

  8. mar 30, 2012 @ 17:22 Responder

    Foo Fighters o/

    Apesar de gostar tanto deles, minha banda preferida, que me faz sentir assim toda vez que escuto é Seether, tipo Shaun é o cara, e sempre que eu escuto aqueles gritos lindos que entendem o que eu sinto mesmo sem nem saber que eu existo, cara, é magico, é musica, é ROCK! \O/ ~filosofei~

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>