11mai

A água oxigenada é importante, porra

Atualizado por Adriana 11.05.12 às 16:18

Enfiou um grosso caco de vidro na mão. Não sabe de onde surgiu. Não sabe como fez. Grande habilidade com o artesanato não foi, creio eu.
Arrancou o pedaço com um pano enquanto rangia os dentes numa expressão de total desespero.
Pareceu ter doído, realmente.
Enfim, saiu. Para o alívio dele e também para o meu.
Não queria saber de mais nada diante daquela dor latente que inchava e pulsava em sua palma, por seus dedos e que chegava até a ponta de seu cotovelo.

— Tá doendo.
— Eu imagino.
— Imagina nada.
— Já fiz coisa pior, acredite, eu sei como é.
— Mas olha isso, tá horrível.
— Para, para de frescura.
— Acho que preciso de um hospital…
— Cacete, por causa de um corte?
— Mas tá meio aberto, o que que eu faço?
— Passa água oxigenada, lava e limpa logo isso aí.
— E aqui tem? Você tem?
— Não, não tenho.
— E como você quer que eu passe então?
— Preciso comprar, acabou faz tempo.
— Mas água oxigenada é importante, porra!
— Sim. Mas até aí o amor também é importante e nem por isso tenho aqui.

Silêncio.

Foi à farmácia comprar água oxigenada e até agora não voltou. Nem ligou. Nem nada.
A ferida deve ter melhorado, assim espero.


Adriana Cecchi também em Sobrenome Acidez

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>