Arquivo de julho de 2012

Acordei achando que era verdade Alucinei Tudo aquilo que vivera no meu sonho Eu havia transformado em realidade Fantasiada fantasia Ou fantasia fantasiada Tanto faz A minha própria dimensão Não a terceira nem a quarta, a minha Era o que eu fazia Esqueci meus óculos durante o sono A vista embaçou Mas o irreal ainda parecia normal Levantei num pulo Caí da cama Bati a cabeça Molhei o colchão Adriana Cecchi