Arquivo de novembro de 2012

13.11.2012

– Por que você tem um colchão tão grande se sua cama está sempre tão vazia? A pergunta caiu num baque em sua cabeça. Ela parou para pensar em tudo que fazia. Seria a cama uma metáfora de sua vida? Sempre tão vazia e tão gelada. Viu que não se importava. Preferia assim. Em meio a um furacão de memórias, lembrou-se dos dias em pranto. Das épocas sem paz. Das noites mal dormidas, das madrugadas em claro. Dos apertos no peito e das fisgadas que pareciam fazer seu coração parar de bater. Da imensa saudade. Horas eternas, minutos soluçando. Dia Continue lendo

Coluna de autores convidados, texto por Marcela Oka E aí você se pega com aquele sentimento… Saudade. E uma saudade inesperada, porque você nem tem tanta certeza do que você tem saudade. Porque até então você tinha um padrão estabelecido que te deixava metodicamente confortável. Um padrão onde o que tinha acabado, ficava pra trás. Sem mágoas ou raiva, porque a data de validade desses sentimentos já tinha expirado. Então simplesmente ficava pra trás, guardado numa caixa dentro do depósito, como aquelas coisas que a gente não tem onde colocar quando muda pra casa nova, sabe? A caixa estava no Continue lendo