Arquivo de abril de 2013

23.04.2013

Não quero um pronome pra te nomear Quero apenas que goste de estar por perto sem hora pra voltar Não quero usar uma palavra pra te classificar Quero apenas mordidas descompromissadas no pescoço que me causem falta de ar Não quero que me mande flores Quero apenas que seus dedos se enrosquem em cada fio de cabelo meu e depois os puxe sem muitos amores Não quero que me dê satisfações ou me explique porque não veio da outra vez Quero apenas sua mão na minha cintura e um suspiro ao pé do ouvido sem nenhuma polidez Não quero que Continue lendo

05.04.2013

A ponta do lápis quebrou Nem a borracha pode apagar O vinco que o grafite deixou Rasguei a folha ao meio e a amassei E para longe o sulfite rabiscado eu arremessei Descartável Girei o registro do chuveiro A água quente caía durante o banho E deixava uma nuvem branca no banheiro Passou por todo meu corpo cheio de sabão Escorrendo pelo ralo sem mais necessidade pelo vão Descartável O cheiro de azedo subiu e empesteou o lugar Deixaram aberta a tampa da panela de feijão Tão ruim que até faltou o ar Minha mãe diria que é pecado perder Continue lendo