Quero escutar tuas coxas, queimar minha orelha nelas
Me aproximo e penso em te pedir um abraço
E então, com os olhos
Apenas com os olhos, entro nos teus olhos coloridos em verde
Lá embaixo, os pés. As meias atrapalham
Os pés se viram até ficarem nus e dançarem no ar
Esse mesmo ar que você respira
Que sai da tua boca e vem pra minha
Inspira
Quero deitar na tua fala quando você fala
Este medo que agora sinto
Vem das tuas curvas tão leves e tão brancas
Observo o consentimento e encosto minha mão
Apertas os lábios e, rijo, só penso na tua reação
A cada toque concluo
Já não posso mais estar perto sem querer te sentir
Por fora, por dentro
O sabor desta tua carne
Que hoje me deixa à beira da loucura
Com a mão entrelaçada em teus longos fios de cabelo
Te pego num braço e te trago pro peito
Você se mexe bem pouquinho
E eu te assisto
De leve
Devagarinho

Adriana Cecchi

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *