Arquivo de novembro de 2013

Mas me diga, seu moço Há de se lembrar Que hoje temos um encontro E como prometido Virá me buscar Volta aqui, seu moço Não adianta assim se apressar Que o mundo é uma correria Daqui a pouco é meia noite De repente tudo sai do lugar O que há de novo, seu moço Que está com essa cara de quem vive a sonhar São tantos contratempos Dúvidas, falácias e empecilhos Que não poderá mais chegar? Oh sim, eu entendo, seu moço Tudo bem, com o tempo vai melhorar Sei o que é isso que assola e te vira do Continue lendo