cat-textos
06.01.2014

 

Não chega tão perto
Que eu fico confusa
Já não sei se é certo
O jeito que me usa

Eu vou te contar
Contar o que sonhei
Noite passada me faltou o ar
De tanto que gritei

Veio como quem não quer nada
Decidido,
Mas devagar
Achei que fosse piada

Indefesa e sem munição
Num golpe certeiro
Enfiou uma estaca em meu coração

E o pior de tudo é que depois disso
Eu não queria, mas
Você virou o meu maior vício

Adriana Cecchi

Comentários

3 Comentários | Adicione o seu

  1. Brunno Lopez disse:

    Estou apenas pensando nos acordes, pois, querendo você ou não, isso é uma canção.

  2. […] do poema Vício, da Adriana […]

  3. Mari Mari disse:

    Tive que me identificar com os versos, não pude evitar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *