Você provavelmente já deve ter assistido ou pelo menos ouvido falar sobre o filme O Exorcista, certo? Mas e a obra original, o livro que deu origem ao grande clássico do cinema, você conhece?

Vi o filme antes de ler o livro e posso dizer que ele basicamente formou meu gosto pelo terror. Assisti bem novinha, acho que com 8 ou 9 anos, e desde então nunca mais larguei o gênero.

Quatro décadas após chocar o mundo inteiro, a obra-prima de terror de William Peter Blatty permanece uma metáfora moderna do combate entre a fé e o profano na forma de um dos romances mais macabros já escritos. Edição comemorativa aos 40 anos do livro em 2012 e 40 do filme em 2013. O livro apresenta um capítulo inédito.

Lançado em 1971, o livro de William Peter Blatty é um verdadeiro marco na história da literatura de horror. Dois anos depois, o romance foi para os cinemas e o sucesso foi mais do que consagrado.

Sinopse: o livro conta a história de Chris MacNeil, uma atriz e mãe que está filmando em Georgetown e sofre com as inesperadas mudanças de comportamento de sua filha de 11 anos, Regan. Quando a ciência não consegue descobrir o que há de errado com a menina e uma nova personalidade demoníaca parece vir à tona, Chris busca a ajuda da Igreja no que parece ser um raro caso de possessão demoníaca. Cabe a Damien Karras, um padre da universidade de Georgetown, salvar a alma de Regan, enquanto tenta restabelecer sua fé, abalada desde a morte de sua mãe.

Narrado em terceira pessoa e com muita maestria, o livro é incrivelmente bem escrito, realista e profundo, o que torna a história ainda mais impactante. Impossível parar de ler, o suspense não te deixa respirar, quase um caso de possessão livro-leitor.

O demônio aqui é coadjuvante!

Um detalhe interessante é a troca de papéis: 1. Chris MacNeil, a mãe ateia que após ganhar um livro sobre magia negra começa a questionar as atitudes da filha e tenta convencer um padre a fazer um exorcismo. 2. sendo que o padre é psiquiatra e tenta, juntamente com outros médicos, encontrar explicações científicas para o que estava acontecendo com a garota.

Blatty aborda o “lado negro” da religião, falando sobre seitas e rituais que aconteciam em tempos antigos, muitas passagens sobre a famosa (ou não tão famosa) missa negra, enfatizando detalhes sinistros do que costumava acontecer nela.


Em nenhum momento fica claro se a possessão é real ou se a garota está apenas querendo chamar a atenção de todos.

Curiosidades sobre O Exorcista:
– O livro foi baseado em um exorcismo real de um menino de 13 anos de idade chamado Ronald em 1949, o sofrimento durou alguns meses. Inclusive, queria bastante ler o livro sobre este caso “Exorcismo: Uma História Verdadeira” de Thomas B. Allen;
– O demônio em questão é chamado de Pazuzu;
– “O Exorcista” ganhou o Oscar de melhor roteiro adaptado e o de melhor som, sendo indicado em outras 8 categorias;
– Foi o primeiro filme de terror indicado ao Oscar de “melhor filme” (o prêmio para um longa do gênero só foi dado em 1991 para “O Silêncio dos Inocentes);
– Houveram alguns mistérios nas gravações do filme e a morte de oito pessoas da produção;
– Cuidado ao jogar Ouija. Se cruzar com o Capitão Howdy, peça pra sair.

Você acredita em Deus? E no diabo? Chris MacNiel responde: “Bom, o diabo é diferente. Eu poderia acreditar nisso; na verdade, talvez eu acredite. Sabe por quê? Porque ele fica se promovendo.

Título original: The Exorcist
Autor: William Peter Blatty
Editora: Agir
Número de páginas: 336
Gênero: Horror

Fui um pouco mais longe e, paralelamente ao “O Exorcista”, eu li “História Oculta do Satanismo – A Verdadeira História da Magia Negra” e me senti um pouco Chris MacNiel. Provavelmente farei um post falando só sobre esse livro.

Comentários

5 Comentários | Adicione o seu

  1. O Exorcista é um daqueles filmes/livro que mesmo quem não conhece a história se arrepia só de ouvir falar o nome tamanha é a sua fama. Meu contato com o livro foi na adolescencia, começando a ler livros de terror eu estava receoso de embarcar na história e não conseguir dormir a noite haha apesar de amar horror sou muito sugestionável, sempre tenho sonhos ou pesadelos com o que estou lendo, no caso de Exorcista não foi diferente. Mas é por esse motivo que amo esse tipo de livro, a sensação que traz a leitura. Essa edição está linda! Comprei só para deixar em destaque na minha estante :)

  2. […] parceria com o blog Pipoca Musical, vai rolar um SORTEIO DARK no mês da abóbora: O Exorcista, de William Peter Blatty e Um Lugar Especial, de Peter […]

  3. […] O EXORCISTA, de William Peter Blatty Certas obras são eternas, como é o caso de O Exorcista, que foi imortalizado nas telas do cinema em 1973. O livro conta a história de Regan McNeil, uma garota de onze anos que é possuída pelo demônio. Saiba mais sobre o livro aqui. […]

  4. […] aí que eu fiquei sem palavras. Meu fascínio pelo filme e livro O Exorcista (veja resenha do livro no blog) agora vai ficar completo: a história real que inspirou o clássico será lançada em maio pela […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *