Arquivo do Autor

Morre 1, morre 2, morre 1o, morre 50 mais. John Wick (Keanu Reeves) é homem solitário que perdeu tudo na vida. Um assassino de aluguel aposentado que precisa a voltar ao jogo e enfrentar a máfia. Um dos melhores filmes de ação que assisti nos últimos anos, muito tiroteio, luta e sangue! Nick DiNizio reuniu todas as mortes do filme em um só vídeo. Hora de relaxar: Filme disponível na Netflix (clique aqui para assistir)

Para ouvir Terry Reid – Brave Awakening Todo mundo tem um clique, sabe, e o meu foi esse. Era uma vez um dia de muita chuva (e uma história piegas, você pensa, talvez, mas que chovia pra caralho nesse dia, isso chovia) e, para variar, eu estava mal. Minha imunidade nunca foi das melhores, mas nos últimos tempos ela está de parabéns equivalendo-se a um saco de merda. Não posso culpar ninguém. Acordei às 3h00 a.m. com os dois ouvidos surdos e com uma dor constante que beirava à insanidade. A dor era tanta que chegava a ser ridícula – e olha Continue lendo

O que valeria a pena em uma cidade onde as almas não têm valor? Publicação de estreia do escritor Romeu Martins e do ilustrador Victor Vic no mundo dos quadrinhos. Romeu Martins já tinha o conto publicado com esta história publicado, mas queria vê-la ilustrada e foi aí que surgiu a parceria. Recebi a Domingo, Sangrento Domingo em parceria com a Editora Estronho e fiquei bem feliz por ser um trabalho nacional – para quem não sabe, uma das minhas metas para esse ano é ler e conhecer mais autores/artistas nacionais. Sinopse: Atraídos pela prata, uma prostituta e seu amigo escravo buscam em Continue lendo

Jason, Michael Myers, Leatherface, Hannibal Lecter, Pânico e uma infinidade de outros personagens com uma coisa em comum: máscaras! Não é novidade que gosto de filmes de terror nem de máscaras [veja meu painel no Pinterest], os dois juntos, então… eu me realizo. Não tem mascarado bonzinho, pelo contrário, a maioria é bastante perturbada psicologicamente e a máscara só parece potencializar a maldade já que não podemos enxergar o que tem atrás dela. Separei 5 filmes de terror atuais com máscaras marcantes, tirando os clássicos que todo mundo já conhece. Que comece a sessão pipoca: Hush – A Morte Ouve (2016) Continue lendo

Quando nasce a maldade? Você acha que uma criança pode se tornar assassina por influência do meio em que vive ou existem mesmo as chamadas “sementes do mal“? Há 62 anos, um livro de suspense psicológico faria com que milhões de leitores discutissem apaixonadamente essa questão. Que livro era esse? The Bad Seed. Mais um clássico que a DarkSide Books vai trazer ainda esse mês para os fãs de literatura sombria com o nome Menina Má. Publicado originalmente em 1954, Menina Má se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. A primeira criança vilã! Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para Continue lendo

De Cães de Aluguel (1992) a Django (2012), 2o anos de cinema, 8 filmes e cerca de 560 mortes. Esse é Tarantino! Jaume R. Lloret compilou todas essas mortes em um único vídeo – que já merecia um uptade com Os Oito Odiados -, veja abaixo (*contém spoilers): No vídeo: Reservoir Dogs (1992); Pulp Fiction (1994); Jackie Brown (1997); Kill Bill Vol. 1 (2003); Kill Bill Vol. 2 (2004); Death Proof (2007); Inglorious Basterds (2009) e Django Unchained (2012).

“Toda criatura viva na Terra morre sozinha” E, então, vai acontecer! Um dos meus filmes favoritos vai virar livro e vai ganhar uma edição linda, o que é padrão da Darkside Books. Donnie Darko, o livro, apresenta na íntegra o roteiro original. Além disso, terá prefácio exclusivo, assinado por Jake Gyllenhaal, entrevista com Richard Kelly (diretor e roteirista do filme) e o livro A Filosofia da Viagem no Tempo, sim!, o livro escrito por Roberta Sparrow, a Vovó Morte do filme. Perdi as contas de quantas vezes já assisti a esse filme e o que posso dizer é que: quanto mais vejo, mais detalhes Continue lendo

*Todas as fotos por Marcelo Mug A Vans comemorou seus 50 anos de “Off The Wall” na arte, música, cultura de rua, moda e esportes de ação em uma celebração global da expressão criativa. A House of Vans, que acontece em metrópoles pelo mundo (como Nova York, Londres, Austin, Toronto, Cidade do México, Hong Kong, Kuala Lumpur e Seul) chegou em São Paulo na última semana, na Casa das Caldeiras. A edição foi a primeira aqui no Brasil, o que torna ainda mais especial, e durou três dias: 16, 17 e 18 de março. O evento foi gratuito e aberto ao público com uma prévia inscrição Continue lendo