Arquivo do Autor

Bom, pra falar a verdade na realidade, o maior motivo para você ler este livro é: Exterminador do fucking Futuro! Precisa de algo mais que uma máquina para matar? Não, né, mas vou lista mesmo assim: 1- HASTA LA VISTA, BABY! O filme é um marco no cinema, foi aclamado pela crítica na estreia no ano de 1984, tornando-se um clássico instantâneo e entrando para as listas dos melhores filmes do ano. O Exterminador do Futuro foi considerado pela Biblioteca do Congresso norte-americano uma obra de significância “cultural, histórica e estética” e selecionado para ser preservado no National Film Registry dos EUA. A franquia que eternizou Schwarzenegger Continue lendo

cat-textos
15.01.2016

Para ler ouvindo: Cat Power; Metal Heart No contador, 21 semanas. Dia após dia, passou. Passou como as marcas no corpo, o toque na pele, o suspiro no peito. Semana após semana, passou. Passou como a risada esquecida, a mensagem apagada, a palavra não dita. Mês após mês, passou. Passou como os momentos e beijos, as lembranças e carícias. Passou como tudo passa. Ou como insistem em dizer que passa. Memória ruim, por que agora lembra de tanto? Em poucos instantes, músicas realizam o, até então, impossível teletransporte. Coração, você não era de metal? Agora, frágil feito papel. Não é Continue lendo

eu nunca tive medo do escuro não me assustei com bicho papão durmo com o pé pra fora da cama não tenho medo de assombração eu nunca tive medo de altura tenho mania de encarar o espelho depois de apagar a luz não tenho medo de cobra nem de barata já entrei no cemitério sem fazer sinal da cruz eu tenho medo de gente, de gente viva mais especificamente eu tenho medo de você pois nada explica esse frio na barriga que eu sinto ao te ver

Uma escritora obcecada. Um agente do FBI com a carreira sob risco. Um serial killer… morto. Três personagens. Três narradores. Uma pergunta. Difícil vai ser falar sobre esse livro que me surpreendeu tanto positivamente dentro de um assunto que, muitos já devem saber, gosto bastante: serial killers. Eu Vejo Kate entrou para os favoritos do ano! Sinopse: Há um ano, Blessfield, uma pacata cidade do interior da Flórida, enterrou 12 mulheres vítimas do violento e cruel serial killer Nathan Bardel. Ele foi julgado, condenado e morto. Mas antes que as feridas da cidade pudessem cicatrizar, um novo assassino em série Continue lendo

“Você tá chorando?” A pergunta era retórica, Eliza cortava uma cebola. E chorou. Largou a cebola, olhou a faca e chorou. Chorou mais. Chorou como se fatiasse todas as cebolas do mundo. Aos prantos, sentou-se no chão da cozinha e ajoelhada sabia que não era o ardor de cebola porra nenhuma. Aquele nó apertado estava em sua garganta há mais tempo do que ela gostaria ou admitia. Eliza sofria calada. Os martírios dentro de si. As dúvidas. Os isolamentos. As pressões. Tudo veio à tona. Naqueles poucos segundos, pensou em sua vida. O que era dela e o que ainda Continue lendo

Você não é obrigado a curtir essa foto, a ler essa legenda nem concordar com o que eu digo. Você não é obrigado a sorrir o tempo todo. Não é obrigado a ter diploma nem opinião formada sobre tudo. Você não é obrigado a escolher entre “casar ou comprar uma bicicleta”. Na verdade, você não precisa casar nem ter filhos, ou cachorros, ou gatos… A não ser que você queira. Você não é obrigado a gostar de ler. Não precisa ter carro, não precisa ter conta no banco, não precisa ter o sapato da moda, não precisa ter o cabelo Continue lendo

“Eu vi o futuro do horror… e seu nome é Clive Barker”. – Stephen King Um dos livros que eu mais estava esperando e que, por muito tempo, eu não sabia nem que existia. A editora Darkside Books trouxe o livro que deu origem ao filme Hellraiser de 1987 – escrito e dirigido pelo próprio autor Clive Barker. Lembro de assistir e reassitir aos filmes da franquia Hellraiser com todas aquelas figuras diferentes, sanguinolência e sadismo, mas como seria ler tudo isso? Foi quase o mesmo pensamento que tive em Tubarão – por conhecer o filme sem saber da existência Continue lendo