Arquivo da Categoria "Arte"

Cartazes criados por Thales Trouva em versão minimalista dos memes que já rolaram na interwebs. Embaixo de cada cartaz tem um link para o vídeo com a resposta, mas tentem adivinhar o que significa antes. Resposta

Para promover uma linha artística de canetas da Faber Castell, o artista chinês, Chan Hwee Chong, recriou três obras primas com um estilo de desenho bem diferente, em espiral. Este estilo consiste em desenhar sempre no sentido de espiral e sem tirar a caneta do papel, como se fosse uma linha infinita. Os detalhes e sombras são feitos pressionando mais a caneta ou curvando-a de acordo com o desenho, criando, assim, traços mais finos ou grossos.

A Shade of Red esse é o nome do livro de Alyson Fox, a autora que visitou, conversou e fotografou mais de 100 mulheres com a mesma vontade: usar uma única cor de batom vermelho. No site encontramos uma pequena seleção da série e as 100 imagens na íntegra podem ser apreciadas no livro mesmo publicado pela Chronicle Books.

Olha só, preciso contar que sou uma pessoa um pouco frustada quando o assunto é desenhar. Eu amo, sempre amei. Já fiz aulas e tenho um caderno que me orgulho muito cheio de desenhos que nem eu mesma acredito ter feito. MAS hoje a parada é diferente. Minha imaginação ficou bem restrita e o máximo que consigo fazer é rabiscar letras de músicas ou caracóis abstratos. Tenho, pelo menos, uns três sketchbooks lindos e amados, mas que não são usados! E, no meio desse drama todo, eu encontro o sketchbook perfeito! O Walls Notebook não é um caderno comum, ao Continue lendo

O nova-iorquino Larry Moss inovou a arte com balões, o artista, que já foi mágico, deixou de lado os velhos e manjados cachorrinhos, espadas, chapéus e flores. Sua arte, conhecida como Airigami (air + origami), vai muito além do que a maioria já viu, Larry impressiona pelo talento quando reproduz obras de artes de artistas super famosos com seus balões de festa.

13.07.2011

Quando a gente acha que já viu de tudo o cara vem e faz ilustrações usando sal. O artista responsável é o Bash Irsultani.

Falar de máquina de escrever nos dias de hoje é assunto pra lembrar de trambolho antigo ou algo que não serve mais pra nada. Os que nunca viram uma nem imaginam o quanto era difícil usá-la para escrever um simples texto em uma folha. Eu sempre tive uma paixonite por elas, logo que os computadores começaram a se popularizar, eu dizia que não queria pc nenhum, eu queria uma máquina de escrever. Feliz, tinham duas em casa e eu me divertia com elas. Mas agora o que a Keira Rathbone faz com elas é sacanagem! A artista londrina reproduz paisagens, Continue lendo