Entra ano, sai ano e a única coisa que a gente tem certeza que vai acontecer nele é a corrida de São Silvestre. Faça chuva ou faça sol vai ter nego correndo seja pelo prêmio, pelo esporte ou pela diversão. Não precisei chegar aos 45 do segundo tempo pra eu perceber que 2011 foi o pior ano da minha vida. A gente nunca tem certeza de nada – porque não há nada tão ruim que não possa piorar – mas, até agora, este foi meu “ano terror” e eu espero não ver nada parecido nos anos seguintes. Tive folga no Continue lendo