Quero escutar tuas coxas, queimar minha orelha nelas Me aproximo e penso em te pedir um abraço E então, com os olhos Apenas com os olhos, entro nos teus olhos coloridos em verde Lá embaixo, os pés. As meias atrapalham Os pés se viram até ficarem nus e dançarem no ar Esse mesmo ar que você respira Que sai da tua boca e vem pra minha Inspira Quero deitar na tua fala quando você fala Este medo que agora sinto Vem das tuas curvas tão leves e tão brancas Observo o consentimento e encosto minha mão Apertas os lábios e, Continue lendo