Hoje comecei o dia disposta a não pensar no dia de hoje. Hoje, hoje. Eu tenho uma coisa com números, sabe. Eu gravo datas, guardo todas num baú fundo e escondido, pra não encontrar, e, caso eu o encontre, pra não alcançar as lembranças que lá estão. Mas não é sempre que eu consigo. Infelizmente. O baú me surgiu hoje, idiotamente ele surgiu. Eu fechei os olhos por um instante e ele me fez reviver tudo àquilo que, em vão, eu tentei esconder. Dias ímpares passam. Dias pares passam. Dias e dias passam. E eu aqui. Aqui estou eu mais Continue lendo