24.04.2012

A música traz de volta o gosto da tristeza Daquele momento que se viveu Do que deixou de ser vivido No âmbito da dor Retorna e vai, revira e volta Não mais Apenas lembranças De um tempo que se foi Junto com a música que o trouxe Longe Sem delonga Sem saudade Adriana Cecchi

Sabe, depois da música “Walk” achei muito óbvio que o Dave Eric Grohl fosse a minha alma gêmea. Eu passei dias e dias ouvindo essa música (neste momento também, inclusive), em sequência, sem parar, num replay infinito… Aí você deve pensar que existe pelo menos uma meia dúzia de garotinhas na sua timeline que se dizem almas gêmeas e pagam um puta pau pro Dave todos os dias. Bom, em primeiro lugar, eu não acho que ele seja minha alma gêmea por achá-lo bonito ou por ser de uma banda famosa – na verdade, falei na brincadeira porque o admiro Continue lendo

Pense em grandes clássicos do rock: AC/DC, Led Zeppelin, Metallica, Queen, Rolling Stones, The Beatles, Guns N’ Roses… Pensou? Agora pense em algumas das músicas deles em versão instrumental e relaxante para ninar seu bebê? O Rockabye Baby surgiu em 2006 e hoje tem mais 30 álbuns com esse tipo de musiquinha nana-neném do rock. Ouçam algumas: Nirvana [youtube video=dgpW3jTBa4w] Guns N’ Roses [youtube video=t2RXBT3tkjo] Queen [youtube video=j774SpbIBIQ]

Caí num site por acaso chamado Pop Chart Lab e encontrei muitos posters bacanóides e camisetas descoladas, mas um me chamou atenção: os cortes de cabelo que marcaram a história da música, aliás, dos músicos! Tem uns super bregas: 25 doletas

‘Since I Don’t Have You‘ pode ser a música mais fossa, mais brega do Guns N’ Roses, mas é linda. Eu amo, eu choro, eu canto, eu repito… [youtube video=IYOYlqOitDA] I don’t have plans and schemes, And I don’t have hopes and dreams I-I-I don’t have anything, Since I don’t have you And I don’t have fond desires, And I don’t have happy hours. I don’t have anything, Since I don’t have you Happiness and I guess I never will again When you walked out on me, In walked old misery, And she’s been here since then Yeah, we’re fucked! Continue lendo

[youtube video=mYkhNWIdra0] “You have forsaken all the love you’ve taken Sleeping on a razor, there’s nowhere left to fall Your body’s aching, every bone is breaking Nothing seems to shake it, it just keeps holding on Ah ah ah ah Your soul is able, death is all you cradle Sleeping on the nails, there’s nowhere left to fall You have admired, every man desires Everyone is king when there’s no one left to pawn Ah ah ah ah There is no peace here, war is never cheap here Love will never meet it, it just gets sold for parts You Continue lendo

Após o término do Oasis, Liam Gallagher resolveu continuar sendo foda na música mesmo sem o seu irmão, o Noel. Junto com Gem Archer, Andy Bell e Chris Sharrock ele formou  a Beady Eye! Já falei sobre a banda num post anterior, mas só agora eles lançaram sua primeira música: “Bring the Light“. A primeira impressão que tive foi de uma puuuta mudança se comparada ao som de Oasis, mas gostei! Tem uma pegada bem rockabilly e um baixo firme, sabe? Um som diferente do que vemos por aí… Gostei, gostei e espero ouvir mais em breve! Vale a pena Continue lendo

Uma super votação da NME elegeu as melhores e piores músicas cover’s de to-dos os tempos. Em primeiríssimo lugar ficou a banda Muse com “Feelign Good” (inclusive música tema do filme Sete Vidas, na versão Muse mesmo), originalmente, de Nina Simone. [youtube video=CmwRQqJsegw] Particularmente, eu não sabia que era um cover e gostei bastante da música quando ouvi pelas primeiras vezes – digo pelas primeiras vezes porque hoje não encontro muito paciência para músicas dessa pegada [tô no rock pesado, mano!], mesmo admirando pr’cacete Muse e me arrependendo amargamente por não ter ído ao show. Os Melhores Covers de Todos Continue lendo