Enfiou um grosso caco de vidro na mão. Não sabe de onde surgiu. Não sabe como fez. Grande habilidade com o artesanato não foi, creio eu. Arrancou o pedaço com um pano enquanto rangia os dentes numa expressão de total desespero. Pareceu ter doído, realmente. Enfim, saiu. Para o alívio dele e também para o meu. Não queria saber de mais nada diante daquela dor latente que inchava e pulsava em sua palma, por seus dedos e que chegava até a ponta de seu cotovelo. — Tá doendo. — Eu imagino. — Imagina nada. — Já fiz coisa pior, acredite, Continue lendo

“Um projeto PARADOXO-SOCIO-EDUCATIVO que visa o aprimoramento do respeito e boas maneiras do povo brasileiro. “ [youtube video=FsLir65GES4] O projeto #colaessaporra começou com o Grupo Conspiração e foi ganhando as ruas e redes sociais. A proposta é bem legal: chamar a atenção das pessoas às sinalizações públicas. Respeito é bom e a gente gosta, mas hoje em dia é luxo, então… Porra! Vamos combinar que o Por Favor deixou de ser seguido, quem sabe um Porra! não funciona? É só entrar no site Cola Essa Porra, baixar o seu adesivo, sair colando onde achar necessário e postar nas redes sociais.

Sim, definitivamente, ele é. Sempre foi e sempre será. Não é nada difícil de encontrar, esse “grito” se espalhou como um verdadeiro viral pela cidade. Me surpreendi logo de cara pela pontuação, a ênfase na porra. Mas por que uma frase pichada em muros e paredes me tocaria tanto desse jeito? Entendi que essa revolta não fazia parte só do autor, é um sentimento meu, seu, nosso, do mundo –eu assim espero. O verbo amar ficou muito pop Oi, agora eu sei seu nome, adorei seu cabelo e eu te amo, tá? Ele perdeu a essência, ninguém pensa mais antes Continue lendo