Minha coleção Crime Scene está completa! Estava ansiosa para para ler Social Killers.com, o livro mal chegou e já foi devorado. Em 272 páginas, o livro narra 33 casos reais de de criminosos que usaram as redes sociais para se aproximar de suas vítimas, cada caso com uma média de 3/4 páginas, o que deixa a leitura bem rápida e fluída. Falei sobre o livro Social Killers da Darkside Books em vídeo. Para saber mais sobre a edição, alguns casos e até um acontecimento pessoal é só dar play: Embora o livro Social Killers tenha um enfoque nos aspectos negativos das redes sociais, os Continue lendo

Romance policial com viés existencial: eu tinha certeza que ia gostar. Eu disse que não compraria mais livros, mas não resisti ao “livro do criador de True Detective, aquela série maravilhosa, impecável, que te faz pensar sobre a vida até quando acha que não está mais pensando…” É, comprei Galveston e comecei a ler no mesmo dia. Olhando a bagagem de Nic Pizzolatto, eu sabia o que esperar de Galveston ao me deparar com a premissa: um matador de aluguel com câncer terminal no pulmão. Sacou? “E agora eu estava morrendo e tudo o que já tinha acontecido comigo começava a me Continue lendo

“Certa noite, meu pai perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma…” (p. 9) Você sabia que, por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática? Pois é, a prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século XIX. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. E é esse o pontapé inicial da história de Continue lendo

Um nome forte, uma capa forte e uma história forte. Ao receber este livro do próprio autor, Guilherme Oak, confesso que julguei o livro pela capa, julguei bem e julguei certo. Posso dizer que é um dos livros mais pesados que já li e é excelente. De antemão, não é um livro que pode agradar todos os gostos, ele não é “fácil”, apesar de ser uma ficção, tem uma temática real, bastante polêmica e difícil de lidar. AQUELE DIA EM QUE DEUS ESTAVA OCUPADO DEMAIS é história de três crianças, um padre, uma tarde de julho e todas as consequências provenientes Continue lendo

Em um poema publicado postumamente, Charles Bukowski (1920-1994) escreveu que teria tido êxito na vida “se vocês lerem isso muito tempo depois de eu morrer”. E, olha só, aqui estamos. O Velho Safado era um grande escritor e um grande poeta, entre  livros de crônicas, memórias e romances de Charles Bukowski, eu sempre tive uma tendência maior a apreciar seus poemas. As Pessoas Parecem Flores Finalmente é o quinto (e último) volume póstumo do autor composto integralmente por poemas inéditos. Sem muitas regras, as obras do velho Buk não demonstram demasiadas preocupações estruturais. Estilo livre, escrita imediatista e temas de caráter autobiográfico, Continue lendo

Um livro que se auto-recomenda. Eu realmente não precisava dizer nada sobre ele, o título e o autor já dizem por si mesmos, mas como conselho é bom e a gente gosta, vamo lá: Arthur Schopenhauer (1788-1860) é um dos mais importantes filósofos alemães. Ele achava que o mundo nada mais era do que uma representação formada pelo indivíduo e influenciou grandes nomes como Freud, Nietzsche, Bergson, Einstein (!!!), entre outros. Conhecido por seu pessimismo, tinha idealismo kantiano e foi o responsável por introduzir o budismo à metafísica alemã. Fiz um vídeo bate-papo sobre o livro apontando os pontos principais de Continue lendo

Você que nunca leu Tubarão, você que viu apenas o filme, posso vê-lo franzir a sobrancelha, posso ouvi-lo dizer para si mesmo: “Romance? Máfia? Do que ele está falando? Onde está tudo isso?”  Leia, por favor, e descubra por contra própria. Peter Benchley (2005) – Introdução do livro Baseando-me no filme, eu me perguntava como seria um livro cujo protagonista é um peixe com barbatanas e uma bocarra cheia de dentes afiados? Como seria a leitura de páginas e páginas desse terror no mar? A melhor forma de se evitar um tubarão é não entrando no mar, não é mesmo? edição Continue lendo

“Milhões de criaturas espirituais andam na Terra Invisíveis, tanto quanto estamos acordados, como quando dormimos.” – John Milton, livro Paraíso Perdido A começar com uma epígrafe destas, eu já sabia o que esperar de O Demonologista. Um thriller cheio de suspense, boas referências e a sutileza sobre o mal poder estar em todos os lugares, em todos os momentos… Ei, cuidado aí atrás de você. Vencedor do prêmio de Melhor Romance do International Thriller Writers Award (2014), O Demonologista foi o primeiro livro do autor Andrew Pyper a chegar ao Brasil e, para a nossa alegria, nas mãos da editora Darkside Books com uma Continue lendo

“Leia o livro O velho e o mar imediatamente. Após alguns dias, leia-o novamente e irá verificar que nenhuma página desta bela obra-prima poderia ter sido escrita melhor ou de forma diferente”. – Cyril Connoly Com sonhos, pensamentos, lutas e inabalável confiança na vida, O Velho e o Mar é uma bela lição a todos nós. Ernest Hemingway (1899 – 1961) escreveu O Velho e o Mar em 1951 e o publicou em 1952 – último livro publicado pelo autor em vida e um dos mais conhecidos e aclamados pelo público. O romance foi qualificado para a disputa do Prêmio Nobel de Literatura de Continue lendo

Ilha do Medo ficou bastante conhecido no Brasil após o lançamento do filme homônimo de Martin Scorcese em 2010, o livro – originalmente publicado como Paciente 67 – é de Dennis Lehane e um monstro da literatura policial. Já digo que é um dos meus livros favoritos do gênero e eu li depois de ter visto o filme, ou seja, a história é tão boa que não estraga mesmo sabendo o final. Ilha do Medo é um suspense psicológico excelentemente bem construído. O tema principal é a loucura, além da paronoia e investigação. “…devemos sonhar os nossos sonhos e vivê-los Continue lendo