Coluna de autores convidados, texto por Kaio Shimansky não me sobra nada além de pensar e pensar arranca pedaços da minha alma. acendo um cigarro e, entre os meus demônios dançando na fumaça, lembro-me dos inúmeros acidentes que já mataram a minha calma, penso em perdas, dores, sofrimentos e esperanças malogradas. dou mais um trago e revivo todas essas coisas inesperadas, pessoas queridas, amores esquecidos, amigos e seus malditos casamentos, orgulhos feridos, parentes aborrecidos, meus pais e seus tormentos. tudo pesa, cansa e resulta em maiores tragédias perpetradas. vivemos sós e nos arrastamos por uma vida de sofrimento. o meu maço Continue lendo