Para promover uma linha artística de canetas da Faber Castell, o artista chinês, Chan Hwee Chong, recriou três obras primas com um estilo de desenho bem diferente, em espiral. Este estilo consiste em desenhar sempre no sentido de espiral e sem tirar a caneta do papel, como se fosse uma linha infinita. Os detalhes e sombras são feitos pressionando mais a caneta ou curvando-a de acordo com o desenho, criando, assim, traços mais finos ou grossos.