Tomou uma ducha bem fria e deitou. Sabia que dormiria pensando nela. Nas palavras, nos toques e nos suspiros que não aconteceram. Desejou com todas as forças que ela estivesse ali ao seu lado. Ele tentaria perguntar por que ela não apareceu antes em sua vida, mas ela o calaria colocando um dedo levemente em sua boca e depois ela daria um sorriso de lado com os olhos cerrados, como se aquilo não importasse mais agora. E então seu olhar imploraria por um beijo dela. Um carinho. Um menor afago. Sentiria o perfume daqueles longos e cacheados cabelos escuros como Continue lendo